Menage a trois, amiga ou acompanhante

Ménage, Acompanhante ou Amiga?

Saudações Los Putos! Num Ménage mais vale uma Acompanhante ou levar uma Amiga?

Gostaria de compartilhar com vocês uma experiência negativa e deixar meu relato como lição e dica, ok?!

Quem aqui nunca praticou um Ménage?

Nunca? Tu é baitola! kkkkkkkkkkkk… Perdoe a brincadeira, não resisti! rsrs

Pois bem, my Friend, um Ménage pode ser uma experiência extremamente agradável e prazerosa, assim como pode ser um desastre e completamente frustrante.

Já tive o prazer de participar de diversos Ménages e em sua grande maioria foram experiências memoráveis, do tipo que você só de lembrar, tem uma ereção de imediato.

Mas recentemente, tive uma experiência nada agradável e a noite se transformou num pesadelo, daí pra pior!

Minha amiga e ficante há meses, vou chamá-la aqui de Ruivinha, me chamou para beber e colocarmos o papo em dia, afinal já fazia um tempo que estávamos sem se ver e tenho um carinho muito especial por essa Ruivinha.

Horário combinado e tal, pouco antes de sair de casa, ela me manda uma mensagem dizendo que uma amiga dela iria nos acompanhar… Hummm…

  • Mas e depois Amore? Como vamos fazer? Levamos ela pra beber conosco e depois a deixamos em casa e partiu motel?

Ela deu risada e disse, vamos levá-la junto pra fazer uma bagunça gostosa! Será divertido e diferente!

Putões, quem sou eu pra dizer não? É como pedir o lanche avulso e ganhar o combo! Você está saindo no lucro!!!

as duas mulheres no menage

Ledo engano!

Existem algumas formas de você praticar Ménage, você e sua parceira podem chamar uma profissional do sexo, uma Acompanhante de Luxo, pagou e tudo resolvido. Ou você pode convidar uma terceira pessoa, uma amiga por exemplo para participar da brincadeira.

Minha dica? De verdade?

Entre num site de acompanhantes e escolha uma garota que agrade a ambos, o combinado e pago acaba saindo mais em conta e garantido.

O pesadelo se inicia, assim como num filme de terror, tudo começa a ficar escuro, as paredes começam a rachar…

O primeiro erro: Você acha que se deu bem, pois vai comer duas na faixa, ok, na teoria você está certíssimo, mas na prática não funciona bem assim não.

Você tem o custo do rolê, aqui você multiplica tudo por dois, ehhhh… Jantar, porções, drinks, tudo x2, e se a amiga tem um gosto refinado, posso comer isso ou aquilo? Você é o Gentleman da situação, está louco para pegar as duas, a sua cabeça está sendo manipulada pelo cabeção de baixo, ou seja, quero fodê-las! Você acaba querendo agradar e paga tudo.

Pois bem… Renata, vamos chamar a amiga assim, uma loirinha gostosinha, apesar de quê a minha Ruivinha é insuperável (muito gata e gostosa), foi muito agradável e simpática, o tipo de garota que você acaba se interessando.

Após ambas devidamente alimentadas, elas queriam dar um rolê de carro em frente as baladas, e eu querendo partir pro fight logo de uma vez. Uma mulher quando tem suas vontades já é complicado, junta com a amiga que tem as mesmas preferências e ambas bem loucas, já era… Você não tem mais poder nenhum de decisão, dominam seu carro e querem ouvir o som que bem entendem e você se tornou apenas o chofer! Me senti um Uber, sinceramente, nada contra a classe.

Finalmente após muitas voltas de carro, paradas em alguns bares, partiu motel, isso já quase 5hs da manhã, que merda!!!

Aqui mais uma dica, sabe aquela velha prática da terceira pessoa se esconder no banco de trás do carro? Não funciona! Hoje em dia existem câmeras até onde você menos imagina! Entramos na suíte, a recepção liga perguntando: Vocês estão em quantas pessoas?

Queriam cobrar o dobro da suíte, partiu outro motel!

Eu já estava cansado e puto da vida, afinal, fiquei dirigindo mais da metade da noite e meter mesmo que é bom, nada! Mas quem mandou? Achou que ia se dar bem não é?

Opa, agora a diversão será garantida! Ambas seminuas e dançando na suíte, a putaria vai rolar solta! Uhuuuu, bora transar de todas as formas!

as duas mulheres no menage

As duas rebolando só de calcinha, comecei a me engraçar para a Renata e me posicionei atrás dela, com meu pau duro sob a cueca, ela curtiu e começou a esfregar a bundinha no meu pau, dei uma pegada nos seios dela, já lasquei um beijo gostoso de língua e fui para a Ruivinha… Ops, me deu um gelo!

The Nightmare

O pesadelo se inicia, assim como num filme de terror, tudo começa a ficar escuro, as paredes começam a rachar… Ou como diria o Capitão Nascimento: Zero 2, isso vai dar Merda!

E deu!!!

Fui fazer um agrado na Ruivinha, ela só se esquivando… Não encosta em mim! Sai pra lá seu cachorro FDP! Eu questiono:

  • Hey, o que foi? Tá maluca? Quem propôs essa brincadeira a três?

Ela:

  • Não interessa! Você tem que se dar ao respeito! Curtiu mais ela do que eu não é mesmo?

Eu:

  • Mas que respeito? O intuito aqui não era uma diversão a três? A única bicuda aqui é você!

Meus amigos, foi o estopim pra mulher virar o demônio, veio pra cima com suas unhas mais afiadas que as garras do capeta… Tive que tentar acalmá-la, mas sem sucesso! Se iniciam os xingamentos:

  • Porque vocês 2 estão falando comigo? Vão transar! Você é um cachorro, ela uma puta, vão meter… ou melhor vão se fuder!

Senhores… Eu, cidadão pacato, mas que me conheço por gente e sei que sou pirraceiro, sangue ruim… Não me fiz de rogado e disse: Ok! Você quis dizer vão Foder não é? Peguei a Renata e dei aquele beijo na boca dela!!! Saquei meu pau pra fora…

Quando a Ruivinha viu a amiga segurando minha rola, saiu chutando tudo pela frente e saiu pela porta da suíte!

  • Volta aqui Amore! Vem cá, vamos nos divertir… Mas foi em vão!

Fiquei preocupado com meu carro na garagem da suíte, ela vai destruir meu carro! Pedi desculpas a Renata, que foi um doce de menina e super compreendeu a situação e o ciúmes dela e disse: Fica na paz, vai lá!

Fui atrás da Ruivinha que desceu só de calcinha! Mais louca que o Batman! Ela estava chorando, era uma mistura de ciúmes e raiva!

  • Amore, pára com isso vai! Foi você quem propôs isso, vem aqui!

Fui tentar abraçá-la e começou um festival de tapas, socos, pontapés, unhadas… a Renata teve que intervir e tentar acalmá-la também!

Por fim, conseguimos contê-la e só nos restou pagar a conta e ir embora!

#Ficaadica

Deixamos a Renata em casa e depois tivemos uma longa DR no carro, ainda escutei mais xingamentos, levei mais algumas tentativas de tapas e unhadas!

Resumo da noite?

Não comi ninguém, gastei um monte com jantar e motel e queimei muita gasosa! Fiquei cheio de hematomas pelo braço e pernas, todo arranhado, cheio de vergões pelo pescoço, tive que usar gola alta por uma semana! Tive que passar Nebacetin para não infeccionar e cicatrizar mais rápido.

Moral do relato?

Se quiser fazer um Ménage com alguém conhecido, converse bastante com sua parceira antes, mas muito mesmo, pois o sonho pode se tornar pesadelo. Ou escolha aqui no Spartanas, uma garota de programa que agrade ao casal!

Preferencialmente a segunda opção, pois assim, você não perde nem a sua parceira e nem a amizade!

Um Natal Diferente!

Natal é uma época do ano que me traz diversas lembranças boas, em especial o Natal de 2005, quando tinha 18 anos e transei com a minha tia. Bom, era pra ser mais um típico natal em família. Minha mãe estava o dia inteiro se aprontando, fazendo aquelas comidas maravilhosas, minhas tias todas ocupadas também e eu só esperando a hora de poder comer todas aquelas delícias. Mal sabia eu que a delícia que eu comeria seria outra.

Eu tenho uma tia que é apenas 3 anos mais velha que eu. Fomos criados juntos, como se fôssemos irmãos. Ela nunca foi uma criança muito bonita, mas isso mudou depois que ela cresceu. Ela havia se tornado uma morena espetacular. Cabelo preto bem grande, seios fartos, bunda redondinha e um jeitinho de safada que deixava qualquer marmanjo desconcertado. Família pronta, fomos para a casa de uma das minhas tias. Essa minha tia novinha e gostosinha já estava lá e não tinha quem não reparasse nela. Ela estava com um vestido preto bem justo, que realçava bastante aqueles peitões gigantes que ela tinha e deixava a bunda dela maior do que já era. Aquela mulher era um tesão, me deixava maluco, mas era a minha tia, então eu tinha que me controlar. Durante a ceia com a família, notei que ela me olhava bastante. Aquele olhar de quem quer algo, mas não sabe exatamente como pedir. Continuei comendo, olhando para ela e tentando disfarçar todo aquele tesão que ela me despertava. Depois da ceia, toda a família foi para a varanda, conversar, ver a queima de fogos e trocar presentes. Eu estava meio cansado e disse que ia para o quarto de um dos meus primos descansar.

Quando estava deitado na cama a porta abriu. E pra minha surpresa, era a minha tia gostosinha, que já estava de camisolinha, pois ela dormiria por ali aquela noite. Ela deitou na cama do lado e eu tentando disfarçar meu pau que já estava bem duro. Aquela camisola realçava bastante o corpo dela e ao mesmo tempo que ela demonstrava aquele jeito de menininha que só ela tinha, ela tinha um olhar de mulher safada e sedenta que me deixava maluco.

Enquanto estávamos lá, a família inteira estava na sala, sem ao menos se preocupar com a nossa existência. Isso me deixava ainda mais excitado, mas continuava me controlando, afinal, ela era a minha tia e eu precisava manter meus instintos masculinos guardados para mim.

Ela deitada na cama, me perguntou se eu estava com frio. Eu disse que sim e no mesmo instante ela se levantou e veio em minha direção. Trancou a porta e veio deitar do meu lado. Naquele momento, eu pude perceber toda a maldade dela.

  • Estou com frio também meu sobrinho lindo. A tia vai deitar aqui do seu ladinho, tá bom?

Ela se deitou do meu lado e eu senti o corpo dela se moldar ao meu. Ela colocou meu braço envolta do meu corpo e empinou bastante a bunda, roçando ela no meu pau, que aquela altura do campeonato já não dava mais pra tentar disfarçar. Nesse momento, ela começou a dar leves reboladas, estava gostando de sentir meu pau duro encostando na sua bunda.

  • Tia, sou homem, se você continuar deitada assim, não vou conseguir controlar meu pau, ele vai ficar duro.
  • Nossa, que delicia.

E nisso, ela pegou minha mão e levou em direção a bucetinha dela que já estava toda molhadinha. Coloquei minha mão por dentro da calcinha dela e comecei a sentir aquela buceta bem molhada, enfiei o dedo e aquela safada estava se contorcendo de tesão. Passou a mão dentro da minha cueca e começou a alisar meu pau de um jeito bem safado e gostoso. Fui tirando a calcinha dela e esfregando meu pau naquela bunda maravilhosa, enquanto apertava aqueles peitos gostosos. A danada começou a gemer baixinho. O medo de ser pego por alguém era grande, mas ao mesmo tempo tão excitante que não dava pra controlar. Enfiei meu pau na bucetinha dela, que não aguentou e soltou um pequeno grito. Eu estocava meu pau naquela gostosa e ela me pedindo mais.

Coloquei ela de quatro e aquela visão maravilhosa me deixava maluco. Como pode minha tia ser tão gostosa assim? Eu nunca havia comido uma mulher tão cheia de fogo como ela. Aposto que nem a garota de programa mais cara, faria algo parecido como ela. Ela rebolava tão gostoso no meu pau que por diversas vezes, eu esquecia que era Natal e a família inteira estava ali perto de nós. Poderíamos ser pegos e pensar nisso me deixava mais excitado e com mais vontade de fuder ela. Ficamos nesse sexo gostoso por mais ou menos uns 40 minutos. Depois que gozei muito na boquinha daquela gostosa, resolvi me levantar e ir fazer sala com os familiares. Ninguém desconfiado, todos entretidos com as luzes natalinas.

Metendo na tia durante a festa de natal

Nunca me esqueço daquele Natal. Depois disso, comi minha titia gostosa por diversas vezes ainda e hoje em dia, sempre que temos oportunidade, paramos pra relembrar aquele sexo gostoso que fazíamos com mais frequência. Com certeza, eu nunca tive um Natal tão gostoso, proibido e excitante como aquele. Valeu passar o risco de ser pego, só pra comer a minha tia gostosa.