Ninfomaniaca

Ninfomaníaca – O Filme

Na cabeça masculina, as mulheres ninfomaníacas são tecnicamente as melhores. Uma mulher ninfomaníaca nada mais é que uma pessoa que apresenta um nível elevado de desejos sexuais e fantasias eróticas. O filme “Ninfomaníaca- 1 e 2” mostra que essa realidade não é tão excitante assim.

O filme conta a história de Joe, estrelada pela renomada atriz Charlotte Gainsburg, que inclusive venceu o prêmio Bodil de melhor atriz pela atuação. Na trama, Joe é uma ninfomaníaca já diagnosticada por essa doença. No primeiro volume do filme, Joe é encontrada desacordada, recém-espancada no chão de um beco por Seligman, interpretado por Stellan Skarsgard. Ele a leva até a sua casa e quando ela recobra a consciência, começa a relatar a ele as suas mais diversas experiências sexuais e como ela lidava com a sua condição de ninfomania. Seligman é um fissurado por pesca com mosca e passa o filme inteiro comparando as experiências sexuais de Joe com a pesca. O primeiro filme desse segmento tem um final bastante surpreendente.

Ninfomaniaca 1 e 2

A princípio, o diretor do filme Lars von Trier, tinha como objetivo contar a história de Joe em uma única obra, mas devido a duração de várias horas da mesma, ele decidiu que essa história seria  dividida em duas partes. O primeiro filme teve sua estreia aqui no Brasil no dia 10 de janeiro de 2014.

O filme foi vencedor de diversos prêmios, não apenas como melhor atriz, mas como melhor filme dinamarquês, melhor diretor, melhor roteiro original entre outros diversos prêmios.

Foi alvo de críticas, por conter cenas de sexo explícito(na versão sem cortes), cenas de violência e por mostrar sem pudor algum as partes íntimas dos atores.

O filme mostra os dramas psicológicos que o vício em sexo pode trazer a uma pessoa, sendo que a personagem principal desenvolve os primeiros sinais da ninfomania logo na infância.

Ninfomaniaca 1 e 2

A trama conta com uma excelente trilha sonora, que mistura rock clássico e moderno.

Se você tem algum problema com violência demasiada, cenas de nudez e trauma psicológico, o filme não é indicado. Tirando esse fato, esse é um excelente filme para se assistir, com um assunto que de certa forma, ainda é um tabu em nossa sociedade.

Transei com a minha mulher e a amiga gostosa dela

Sabe aquele sentimento que você tem que o que está prestes a fazer é errado, mas ao mesmo tempo é absurdamente excitante?

Era essa a impressão que eu tinha toda vez que a gostosa da amiga da minha mulher ia na minha casa. Que morena tesuda, corpinho todo definido, aquela bunda enorme que ela fazia questão de desfilar com uns shortinhos que me deixavam louco de tesão. Aquele peito gigante, que me deixava com água na boca só em imaginar chupar eles. Ela era um espetáculo de mulher. Como eu tinha vontade de comer ela sem parar. Meu pau ficava tão duro toda vez que ela passava na minha frente, que ficava com medo da minha mulher perceber o estado que amiguinha dela me deixava.

Conforme o tempo foi passando, eu pude perceber que não era apenas eu quem tinha um interesse sexual nela. Certa vez, eu escutei ela e a minha mulher conversando na cozinha:

“ Amiga, eu tenho muita curiosidade em ficar com mulheres sabia?”

“ Eu já tive essa experiência amiga, e posso afirmar que é maravilhosa, ainda mais quando se tem a participação de um homem.”

Eu mal podia acreditar no que estava ouvindo. Minha mulher e a gostosa da amiga dela dizendo aquelas coisas, meu pau ficou mais duro que aço. Imagina eu pegando a gostosa da minha mulher junto com a gostosa da amiga dela? Aquilo era um sonho, eu tinha que realizar. Tentei controlar meu pau e fui até a cozinha, como quem não quer nada, tentar participar daquela conversa maravilhosa.

“Amor, eu queria fazer uma pergunta pra você.”

“Pode fazer qualquer pergunta, amorzinho.“

“Bom, eu estava aqui conversando com a minha amiga e falamos sobre transar com mulheres, sabe? E ela disse que já transou com uma mulher e um homem juntos e foi incrível. Você por acaso, já teve uma experiência assim?”

“Não amor, infelizmente, nunca tive isso.“

Naquele instante eu pude perceber o olhar maldoso da minha mulher. Conhecia aquela putinha a anos e sabia perfeitamente quando ela estava com tesão e com vontade de aprontar. Na mesma hora, vi como a amiga da minha mulher olhava pra mim, meu Deus, aquela carinha de ninfetinha safada, me deixava maluco. Ela tinha uma cara de garota de programa, daquelas que amam chupar um pau, que adoram gemer bem alto. Eu estava tão excitado em imaginar comer as duas que estava impossível segurar meu pau dentro da calça, eu estava quase tendo um orgasmo só de me imaginar fudendo aquelas duas putinhas safadas.

Minha mulher é claro que percebeu meu estado, e ao invés de me reprimir ou brigar comigo, ela resolveu dançar conforme a música. Veio em minha direção e começou a me beijar passando a mão na minha rola. Se ajoelhou no chão da cozinha e começou a chupar meu pau de um jeito que ela nunca tinha chupado antes. Enquanto ela me chupava, a amiga dela se contorcia de tesão em ver minha mulher me chupando. Ela veio em nossa direção e começou a beijar o corpo da minha mulher. Meu Deus, eu não acreditava que aquilo estava acontecendo. Era o melhor dia da minha vida. Finalmente eu ia comer a amiga da minha mulher e o melhor é que minha amada e safada esposinha estava junto.

 

Minha mulher chupava meu pau com tanta vontade, me olhando com cara de safada, que me controlei por diversas vezes pra não gozar na boquinha dela. Mas quem eu queria ver me chupando era a amiga dela. Queria experimentar aquela boquinha carnuda deslizando no meu pau. Queria aquela putinha me olhando com cara de pervertida, aquela carinha que a gente só via as acompanhantes de luxo mais gostosas fazerem. Aquela morena me deixava maluco.

Minha mulher pediu para subirmos pro quarto, continuar a brincadeira lá.

Chegando no quarto, joguei as duas na cama. A amiga da minha mulher veio sedenta chupar meu pau. Entrei em transe. Que boquete era aquele. Que boca mais gostosa, aquela língua chupando a cabeça da minha rola, babando todo o meu pau. Enquanto eu via a safada da minha mulher chupar a bucetinha da amiga dela, com cara de cachorra. Eu não queria que aquele dia acabasse nunca. Passaria a minha vida inteira vivendo aquela cena todos os dias.

 

Coloquei a amiga da minha mulher de quatro e passei a enfiar meu pau grande e grosso naquela bucetinha apertadinha. Fazia isso enquanto ela chupava minha mulher, da forma mais deliciosa possível. Via minha mulher se contorcer de tesão, enquanto a putinha da amiga dela chupava ela e gemia porque estava recebendo uma surra bem gostosa de pau. Minha mulher não aguentou. Gozou horrores na boquinha da amiga dela, gemia igual uma piranha, se arrepiou inteira. Quase desmaiou de tanto prazer.

Ela se levantou e foi em direção ao banheiro. Foi tomar banho. Mas antes, ela disse a coisa que eu mais queria ouvir.

“Eu nunca gozei tão gostoso na minha vida. Vou tomar um banho. Divirtam-se vocês dois juntos agora. Tá liberado amor, pra comer a minha amiguinha bem gostoso.”

Eu sem sombra de dúvidas tinha a melhor mulher do mundo. Como eu queria ficar sozinho com aquela amiga gostosa dela.

“Agora eu vou te fuder bem gostoso, sua putinha safada. Você acha mesmo que eu nunca percebi o jeito que você me olhava? Meu pau tá um aço e a culpa é toda sua.”

“Sua mulher falava tanto da sua rola, que eu sempre tive vontade de sentar bem gostoso nela.”

Aquela puta veio sedenta no meu pau. Me colocou sentado na beira da cama e começou a quicar aquela bucetinha bem devagarzinho na minha rola, gemendo igual uma ninfetinha. Nem a minha mulher, nem da época em que costumava sair com acompanhantes me recordo de uma foda tão boa assim, ela quicava tão gostoso. Coloquei aquela puta de quatro e passei a estocar a minha rola nela. Ela gemia e olhava pra trás, fazendo cara de piranha.

“Me fode seu filho da puta. Enfia essa rola o mais fundo que você conseguir. Me come bem gostosinho, vou gozar no seu pau.”

Aquela bunda gigante virada de quatro pra mim, aquela puta gemendo bem gostoso. Não aguentei. Peguei ela e coloquei ela pra mamar minha rola. Ela me chupava com cara de vadia, de acompanhante, de puta perversa. Gozei tudo naquela boquinha, ela engolia meu leitinho com tanta vontade, que parecia que eu não ia mais parar de gozar.

Minha mulher saiu do banheiro, nos recuperamos e a putaria começou tudo de novo.

Essa amiga gostosa da minha mulher virou nossa namoradinha por alguns meses. Depois, foi embora do país. Hoje, o que resta pra mim e pra minha mulher, é a lembrança daquela amiguinha gostosa, daquela putinha pervertida.

Comer ela e a minha mulher, as duas juntas, sem dúvidas nenhuma, foi a melhor experiência sexual que tive em toda a minha vida.

 

Quando o tesão é maior que a razão!

Sou a Lollah Ninfeta, uma das Acompanhantes aqui no site Spartanas.

Sempre chamei atenção por onde passava, via os olhares masculinos atentos ao meu caminhar e claro em meu redondo bumbum.. na escola não era diferente, enquanto minhas amigas não se desenvolviam, eu já estava usando salto alto e querendo experimentar!

Perdi a virgindade muito cedo, mas alguém me chamava muito atenção, meu professor de Ed. Física, eu sempre sentava na mesa ao lado da dele, e quando ia pra quadra, a última coisa que fazia era jogar com meus colegas, nós sempre ficávamos papeando, ele era muito charmoso, bem mais velho do que eu, e aquilo me dava muita curiosidade…

Um dia depois da aula cruzei com ele nos corredores, ele me cumprimentou, e acabei passando a mão nele… rsrs, ele ficou assustado, mas com uma cara de quem tinha gostado (e muito).

Na outra semana quando estávamos conversando disse que o interesse que eu estava demonstrando não era brincadeira, e sim que queria ir mais a fundo.. e bem fundo.. rsrs

Ele me dizia que isso não estava certo, que ele era casado e que poderia ser demitido do trabalho ou pior se alguém descobrisse, e se eu não esperaria até terminar o colégio?

Obviamente eu disse que não aguentaria esperar… Ele dizia que o risco era muito grande, foi quando sussurrei em seu ouvido dizendo que queria chupá-lo e que sabia que ele estava com as chaves da sala. Ele tentou sair de perto mas acabou avisando aos alunos que precisava resolver alguns problemas na sala do “diretor”… Eu não me aguentei e logo em seguida fui discretamente ao seu encontro.

Cheguei na sala de aula, ele estava com um olhar assustado, com medo que alguém nos visse, por sorte o corredor estava vazio, mas as salas ao lado completamente cheias.

Logo me ajoelhei e comecei a chupar aquela rola gostosa, estava com tanto tesão, ele não estava acreditando que eu faria de fato aquilo mesmo! O pau dele parecia uma pedra de tão duro que estava, foi quando subi na mesa do professor, tirei a minha roupa rapidamente e abri minhas pernas… Ele começou a chupar minha bucetinha, estava encharcada, e eu gemia, os barulhos vindo das salas ao lado disfarçavam nossa brincadeira, foi quando ele começou a me comer gostoso, eu em cima da mesa e ele em pé! Detalhe meninos, a Lollah Ninfeta é assim… Mete com vontade, fica a dica.

Não aguentei de tesão e acabei gozando, fiquei de quatro em cima de mesa, ele apertava a minha bunda, disse que não estava mais aguentando e logo em seguida gozou toda aquela porra no meu rostinho!

Foi uma delícia, e sempre que podíamos, repetíamos o treino! Rsrsrs

Eu sempre saia da sala com uma folha de caderno no rosto ou em alguma parte do corpo até o banheiro para cobrir as gozadas que ele me deixava!

OBS: Acho que já estava claro, que me tornaria uma das Acompanhantes de São Paulo, mais safadinhas que existe. Eu tenho um vídeo íntimo aqui no Spartanas, que vc vai ficar de pau duro na hora, rsrsrs