Transei com a minha mulher e a amiga gostosa dela

Sabe aquele sentimento que você tem que o que está prestes a fazer é errado, mas ao mesmo tempo é absurdamente excitante?

Era essa a impressão que eu tinha toda vez que a gostosa da amiga da minha mulher ia na minha casa. Que morena tesuda, corpinho todo definido, aquela bunda enorme que ela fazia questão de desfilar com uns shortinhos que me deixavam louco de tesão. Aquele peito gigante, que me deixava com água na boca só em imaginar chupar eles. Ela era um espetáculo de mulher. Como eu tinha vontade de comer ela sem parar. Meu pau ficava tão duro toda vez que ela passava na minha frente, que ficava com medo da minha mulher perceber o estado que amiguinha dela me deixava.

Conforme o tempo foi passando, eu pude perceber que não era apenas eu quem tinha um interesse sexual nela. Certa vez, eu escutei ela e a minha mulher conversando na cozinha:

“ Amiga, eu tenho muita curiosidade em ficar com mulheres sabia?”

“ Eu já tive essa experiência amiga, e posso afirmar que é maravilhosa, ainda mais quando se tem a participação de um homem.”

Eu mal podia acreditar no que estava ouvindo. Minha mulher e a gostosa da amiga dela dizendo aquelas coisas, meu pau ficou mais duro que aço. Imagina eu pegando a gostosa da minha mulher junto com a gostosa da amiga dela? Aquilo era um sonho, eu tinha que realizar. Tentei controlar meu pau e fui até a cozinha, como quem não quer nada, tentar participar daquela conversa maravilhosa.

“Amor, eu queria fazer uma pergunta pra você.”

“Pode fazer qualquer pergunta, amorzinho.“

“Bom, eu estava aqui conversando com a minha amiga e falamos sobre transar com mulheres, sabe? E ela disse que já transou com uma mulher e um homem juntos e foi incrível. Você por acaso, já teve uma experiência assim?”

“Não amor, infelizmente, nunca tive isso.“

Naquele instante eu pude perceber o olhar maldoso da minha mulher. Conhecia aquela putinha a anos e sabia perfeitamente quando ela estava com tesão e com vontade de aprontar. Na mesma hora, vi como a amiga da minha mulher olhava pra mim, meu Deus, aquela carinha de ninfetinha safada, me deixava maluco. Ela tinha uma cara de garota de programa, daquelas que amam chupar um pau, que adoram gemer bem alto. Eu estava tão excitado em imaginar comer as duas que estava impossível segurar meu pau dentro da calça, eu estava quase tendo um orgasmo só de me imaginar fudendo aquelas duas putinhas safadas.

Minha mulher é claro que percebeu meu estado, e ao invés de me reprimir ou brigar comigo, ela resolveu dançar conforme a música. Veio em minha direção e começou a me beijar passando a mão na minha rola. Se ajoelhou no chão da cozinha e começou a chupar meu pau de um jeito que ela nunca tinha chupado antes. Enquanto ela me chupava, a amiga dela se contorcia de tesão em ver minha mulher me chupando. Ela veio em nossa direção e começou a beijar o corpo da minha mulher. Meu Deus, eu não acreditava que aquilo estava acontecendo. Era o melhor dia da minha vida. Finalmente eu ia comer a amiga da minha mulher e o melhor é que minha amada e safada esposinha estava junto.

 

Minha mulher chupava meu pau com tanta vontade, me olhando com cara de safada, que me controlei por diversas vezes pra não gozar na boquinha dela. Mas quem eu queria ver me chupando era a amiga dela. Queria experimentar aquela boquinha carnuda deslizando no meu pau. Queria aquela putinha me olhando com cara de pervertida, aquela carinha que a gente só via as acompanhantes de luxo mais gostosas fazerem. Aquela morena me deixava maluco.

Minha mulher pediu para subirmos pro quarto, continuar a brincadeira lá.

Chegando no quarto, joguei as duas na cama. A amiga da minha mulher veio sedenta chupar meu pau. Entrei em transe. Que boquete era aquele. Que boca mais gostosa, aquela língua chupando a cabeça da minha rola, babando todo o meu pau. Enquanto eu via a safada da minha mulher chupar a bucetinha da amiga dela, com cara de cachorra. Eu não queria que aquele dia acabasse nunca. Passaria a minha vida inteira vivendo aquela cena todos os dias.

 

Coloquei a amiga da minha mulher de quatro e passei a enfiar meu pau grande e grosso naquela bucetinha apertadinha. Fazia isso enquanto ela chupava minha mulher, da forma mais deliciosa possível. Via minha mulher se contorcer de tesão, enquanto a putinha da amiga dela chupava ela e gemia porque estava recebendo uma surra bem gostosa de pau. Minha mulher não aguentou. Gozou horrores na boquinha da amiga dela, gemia igual uma piranha, se arrepiou inteira. Quase desmaiou de tanto prazer.

Ela se levantou e foi em direção ao banheiro. Foi tomar banho. Mas antes, ela disse a coisa que eu mais queria ouvir.

“Eu nunca gozei tão gostoso na minha vida. Vou tomar um banho. Divirtam-se vocês dois juntos agora. Tá liberado amor, pra comer a minha amiguinha bem gostoso.”

Eu sem sombra de dúvidas tinha a melhor mulher do mundo. Como eu queria ficar sozinho com aquela amiga gostosa dela.

“Agora eu vou te fuder bem gostoso, sua putinha safada. Você acha mesmo que eu nunca percebi o jeito que você me olhava? Meu pau tá um aço e a culpa é toda sua.”

“Sua mulher falava tanto da sua rola, que eu sempre tive vontade de sentar bem gostoso nela.”

Aquela puta veio sedenta no meu pau. Me colocou sentado na beira da cama e começou a quicar aquela bucetinha bem devagarzinho na minha rola, gemendo igual uma ninfetinha. Nem a minha mulher, nem da época em que costumava sair com acompanhantes me recordo de uma foda tão boa assim, ela quicava tão gostoso. Coloquei aquela puta de quatro e passei a estocar a minha rola nela. Ela gemia e olhava pra trás, fazendo cara de piranha.

“Me fode seu filho da puta. Enfia essa rola o mais fundo que você conseguir. Me come bem gostosinho, vou gozar no seu pau.”

Aquela bunda gigante virada de quatro pra mim, aquela puta gemendo bem gostoso. Não aguentei. Peguei ela e coloquei ela pra mamar minha rola. Ela me chupava com cara de vadia, de acompanhante, de puta perversa. Gozei tudo naquela boquinha, ela engolia meu leitinho com tanta vontade, que parecia que eu não ia mais parar de gozar.

Minha mulher saiu do banheiro, nos recuperamos e a putaria começou tudo de novo.

Essa amiga gostosa da minha mulher virou nossa namoradinha por alguns meses. Depois, foi embora do país. Hoje, o que resta pra mim e pra minha mulher, é a lembrança daquela amiguinha gostosa, daquela putinha pervertida.

Comer ela e a minha mulher, as duas juntas, sem dúvidas nenhuma, foi a melhor experiência sexual que tive em toda a minha vida.

 

O Spartano

Publicitário workholic, carnívoro desde que nasceu, curte a vida a La Rock’n’Roll, pai e marido (infiel), suspeita que tenha algum tipo de problema vinculado a sexo, acorda de pau duro, fica duro no trabalho num simples rebolar de sua secretária piriguete e dorme duro, pois sua esposa não dá pra ele de noite! Ainda assim acredita no amor, mas principalmente nas GPs que são a salvação da humanidade masculina em tempos onde a DR é mais importante do que o sexo.